quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Salmo 87 (88)


- Clamo a vós, ó Senhor sem cessar, todo o dia, minhas mãos para vós se levantam em prece. Para os mortos, acaso, faríeis milagres? poderiam as sombras erguer-se e louvar-vos?
R: Chegue a minha oração até a vossa presença! 

- No sepulcro haverá quem vos cante o amor e proclame entre os mortos a vossa verdade? Vossas obras serão conhecidas nas trevas, vossa graça, no reino onde tudo se esquece?

R: Chegue a minha oração até a vossa presença! 

- Quanto a mim, ó Senhor, clamo a vós na aflição, minha prece se eleva até vós desde a aurora. Por que vós, ó Senhor, rejeitais a minh'alma? E por que escondeis vossa face de mim?

R: Chegue a minha oração até a vossa presença!

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Deus tem um propósito



Deus planejou os mínimos detalhes no dia em que criou o firmamento. E planejou com o mesmo cuidado cada detalhe de seu nascimento.

Sabia a cor dos seus olhos, a textura dos seus cabelos, os acontecimentos dos seus dias. Cada como, quando e onde.

E Deus tem um plano perfeito – desde a eternidade – para tocar outras vidas através da sua vida.

Porque Deus te abençoa com Suas dádivas sem medida, com o bem mais duradouro, pois considera sua vida o mais precioso tesouro.

Você é parte do plano de Deus!

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Oração do Trabalho



Senhor!
Ensina-nos a trabalhar mais, produzindo mais, e a produzir mais, a fim de conquistarmos recursos maiores, para distribuir o auxílio sempre mais amplo de Tua Misericórdia.
E ensina-nos, Senhor, a descansar menos, pedindo menos, e a pedir menos, a fim de pesarmos menos em nossos semelhantes, para exigir menos, de modo a nos sentirmos menos fracos para servir em Tua Bondade.
Senhor!
Tanto quanto nos seja possível receber, concede-nos mais trabalho para sermos mais úteis e que sejamos sempre menos, diante de Ti, a fim de que estejas mais em nós, hoje e sempre.
Assim seja.

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Jesus não faz nada pela metade


O Papa refletiu sobre o milagre da multiplicação dos pães. Francisco afirmou:

“Assim era Jesus, sempre com a compaixão. Sempre pensando nos outros”.

O Papa destacou uma reação de Jesus diante da multidão:

“Jesus não é frio, não tem um coração frio. Jesus é capaz de se comover”.


Silêncio

Todavia – recordou o Papa – mesmo sentindo-Se ligado à multidão e sem querer que essa vá embora, Cristo tem necessidade de momentos de solidão, “de oração com o Pai: e muitas vezes passa a noite rezando ao Pai”, disse Francisco.

E, assim, mais uma vez, Jesus se dedica ao povo. “A sua compaixão não é um sentimento vago; mostra toda a força da Sua vontade de estar próximo a nós e de nos salvar”.

“Nos ama muito, Jesus, e quer estar próximo a nós”.

Nascer e renascer

Ao reiterar que o “Senhor vai ao encontro das necessidades do homem”, mas que, todavia, quer que cada um de nós participe concretamente da sua compaixão, o Papa traçou um paralelo entre o milagre dos pães e a Eucaristia.

“A comunidade cristã nasce e renasce continuamente desta comunhão eucarística” – prosseguiu o Papa – “Jesus quer chegar a todos, para levar a todos o amor de Deus. Por isso, faz de cada fiel um servidor da misericórdia”.

“Assim, Jesus vê a multidão, sente compaixão, multiplica os pães – e o mesmo faz com a Eucaristia – e nós fiéis que recebemos este dom, somos incentivados por Jesus a levar este serviço aos outros, com a mesma compaixão de Jesus”.

Tudo!

O Papa então conclui sua reflexão recordando que todos ficaram saciados.

“Quando Jesus com a sua compaixão, com o seu amor nos dá uma graça, perdoa os nossos pecados, nos abraça, nos ama, nunca faz pela metade. Tudo! Como aconteceu aqui. Todos se saciaram. Jesus preenche o nosso coração, a nossa vida, do seu perdão, da sua compaixão”.

Fonte: Rádio Vaticano / Audiência Geral

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Viva a plenitude de sua vida



Muitas pessoas querem viver a vida como se não houvesse amanhã, no entanto, viver uma vida plena não quer dizer que você deva viver tudo o que acha certo. Lembre-se de que viver a plenitude de sua vida é vivê-la completamente, é buscar alcançar os bons momentos que vão deixá-lo feliz e, assim, ajudar a conquistar a plenitude.

Dizemos que “Tudo posso n’Aquele que me fortalece”. O “tudo posso” é referente a viver a vontade de Deus em sua vida, e não viver a sua vontade e dizer que foi Deus quem mandou. Cuidado com as atitudes que você tem e não fique dizendo ser vontade de Deus quando na realidade não são. Viver a plenitude é viver dentro dos limites corretos.